Share |

Pedro Soares visita Fafe para analisar questões ambientais

O deputado do Bloco de Esquerda eleito pelo círculo eleitoral de Braga, Pedro Soares, esteve esta segunda-feira no concelho de Fafe, para um conjunto de reuniões onde o tema principal era o ambiente, nomeadamente, a despoluição do rio Vizela.

Na sede da junta de freguesia, Pedro Soares reuniu com a Associação Amigos do Ambiente de Cepães e Fareja e com muitos cidadãos e cidadãs preocupados com a poluição da bacia hidrográfica do Ave.

Os presentes apresentaram a suas queixas ao deputado que na generalidade apontavam o dedo aos industriais que nada estão preocupados com o impacto das suas atividades empresariais no ambiente. Pedro Soares referiu que “com a tecnologia existente atualmente é possível desenvolver a atividade dentro dos parâmetros aceitáveis para o ambiente, sem que isso implique muito investimento”. O deputado vai até mais longe afirmando que “é uma falácia dizer que as preocupações ambientais prejudicam a atividade lucrativa”.

Pedro Soares destacou ainda a responsabilidade das ETAR’s, uma vez que “das 15 que são geridas pela Águas do Norte, há casos em que é aplicado o tratamento terciário (o mais eficaz e feito por método ultra-violeta) apenas quando o caudal é menor, existindo outras situações, em que este não é aplicado de todo”.

Para o também presidente da comissão parlamentar de Ambiente e Ordenamento do Território, “é muito gratificante verificar o envolvimento de toda a sociedade em torno deste problema ambiental”. Por isso, Pedro Soares exortou “continuemos empenhados em pressionar as entidades públicas responsáveis por resolver este problema”.

No final deste encontro, o deputado do BE visitou as margens do Rio Vizela, onde foi possível constatar a degradação de que foi alvo nas últimas décadas, bem como o passivo ambiental registado que dificilmente será recuperado.

Pedro Soares reuniu também com a Câmara Municipal de Fafe, através do Presidente e da Vereadora do Ambiente, onde foi possível perceber as ações que a CM tem tomado para solucionar este problema. Desde logo, a Vereadora do Ambiente indicou a dificuldade na sua atuação, pelos poderes diminuídos que possui neste âmbito, afirmando que “a CM empenha-se nestas temáticas através da pressão que faz com a APA”.

Foi possível também perceber que o município está empenhado em combater o elevado défice de saneamento, estando em fase de expansão da rede, num investimento de cerca de 800 mi euros. Para Pedro Soares, “é essencial que todas as entidades atuem em conjunto, de forma a reunir esforços para criar condições que permita o tratamento das águas antes de serem encaminhadas para os cursos de água”. O deputado bloquista conclui afirmando que “está na mão das entidades públicas, nomeadamente a APA, resolver este grave problema ambiental na bacia hidrográfica do Ave”.