Share |

Pedro Soares defende reposição das quotas leiteiras

O deputado do BE eleito pelo círculo eleitoral de Braga, Pedro Soares, esteve na AGRO - Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação em Braga para apoio da Agricultura Portuguesa e alertou, em declarações à comunicação social, para as consequências do fim das quotas leiteiras e para a situação dos produtores de leite em Portugal.

Pedro Soares salientou a importância da Agricultura Familiar e dos chamados Circuitos Curtos e teve palavras duras em relação às consequências que o fim do regime das quotas leiteiras está a provocar nos produtores de leite em Portugal.

O deputado bloquista falou também da crise da carne suína e das consequências nefastas que a grande distribuição provoca no setor, ao importar carne estrangeira para provocar a descida de preços ao produtor no nosso país.

O deputado referiu-se também ao projeto de resolução, apresentado na Assembleia da República, “Pela reposição das quotas leiteiras na união europeia e proteção da fileira do leite português”. Neste documento, o Bloco assinala que “a 'aterragem suave' de que falava a Comissão Europeia, referindo-se ao fim das quotas leiteiras, veio a tornar-se num estrondoso desastre para a agricultura”.

O Bloco aponta também que “os mecanismos que obriguem a uma divisão mais justa de custos e lucros, e os propalados compromissos entre a produção e a grande distribuição, tardam em chegar” e que, “em vez disso, continuamos a importar uma enorme quantidade de produtos lácteos, originando um défice de 200 milhões de euros para o setor, e os desequilíbrios entre regiões produtoras na UE tendem a agravar-se”.

Sublinhando que “sem uma posição firme e resoluta do Governo junto dos nossos parceiros da UE” se irá assistir “ao definhar das explorações cujo trabalho ainda permite a autossuficiência na produção de leite em Portugal, com consequências económicas e sociais previsivelmente complexas”, o Bloco de Esquerda recomenda ao Governo que “defenda na União Europeia a reposição do regime das quotas leiteiras, como iniciativa urgente e razoável para proteger Portugal e a UE em geral da grave crise, que se aprofunda, no setor do leite”.

O projeto de resolução propõe ainda que o Governo “tome medidas concretas para influenciar a adoção de contratos entre a grande distribuição, a indústria e a produção, no sentido da obtenção de um preço mais justo e um tratamento digno para os produtores”, que “assuma, como objetivo imediato, atingir a curto prazo em Portugal um preço ao produtor semelhante ao da média comunitária” e que “tome as medidas necessárias para o esclarecimento dos consumidores sobre a boa qualidade do leite português”.