Share |

Pedro Soares elogia trabalho da Misericórdia de Esposende

Bloco de Esquerda em visita à Misericórdia de Esposende

“Partilhamos com a senhora provedora a opinião de que o setor solidário deve ser completar do Estado Social. Mas uma coisa é a complementaridade, outra coisa é esta deriva do governo para transferir todas as funções que pertencem ao Estado Social assumir”.

A afirmação é de Pedro Soares, no final de uma visita à Santa da Misericórdia de Esposende, onde reuniu com a provedora, Emília Vilarinho, e vários elementos da equipa técnica daquela instituição, que possui dez valências na área da saúde, terceira idade, educação e apoio social.

O cabeça de lista do Bloco testemunhou a preocupação da instituição com a situação social do concelho, onde e emigração, a quebra da natalidade e o desemprego levaram a Misericórdia a fechar uma das suas duas creches e reafirmou o empenho do Bloco no fomento de políticas que promovam a criação de emprego e que impeçam a sangria de jovens que têm sido obrigados a abandonar o país.

A reposição dos apoios sociais, como o Abono de Família, o Rendimento Social de Inserção e o Complemento Solidário para Idosos, para valores de 2010 e a atribuição de subsídio social de desemprego a todos os desempregados em situação de carência económica foram algumas propostas apresentadas pelo candidato bloquista para minorar os efeitos da crise.

Pedro Soares mostrou-se também muito agradado com o facto da Misericórdia de Esposende ter uma política de integração dos jovens qualificados que fizeram ali o seu estágio profissional, num tempo em que este mecanismo tem sido usado de forma abusiva quer por entidades públicas quer privadas, “e que tem servido para o governo mascarar os números do desemprego”.

“Há algumas instituições da economia social que estão contaminadas por uma lógica mercantilista e privatizadora, que as tem afastado da sua missão de serviço público. Por isso foi com muita satisfação que ouvimos da boca da senhora provedora que este não é o caminho que tem sido trilhado por esta instituição”, afirmou Pedro Soares.