Share |

Governo admite queixas dos preços do estacionamento no Hospital de Braga

Em resposta ao Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, o Governo reconhece as queixas de utentes e profissionais, relativamente aos preços praticados no parque de estacionamento do Hospital de Braga e admite intervenção junto da Entidade Gestora do Edifício.

 

"Os preços praticados pela empresa que está a explorar o parque têm sido motivo de queixa, quer por parte dos utentes, quer por parte dos profissionais, estando presentemente a ser avaliada a possibilidade jurídica de intervir junto da EGE", refere o Ministério da Saúde no documento enviado à Assembleia da República. 

 

O deputado e deputada eleitos pelo círculo eleitoral de Braga, José Maria Cardoso e Alexandra Vieira, tinham questionado sobre a possibilidade de assegurar a gratuitidade no acesso ao parque a utentes e profissionais. O Governo indica que não é possível porque a concessão à empresa é válida até 2039. 

 

O Bloco de Esquerda lembra que este estacionamento acaba por ser essencial para a população do distrito, uma vez que há défices de transportes públicos de ligação. O Bloco sempre se opôs à gestão privada de serviços públicos e espera que seja garantido a gratuitidade no acesso à saúde. 

 

A resposta do Ministério da Saúde à pergunta do Bloco encontra-se em anexo.

AnexoTamanho
Resposta Ministério20.18 KB