Share |

Bloco quer redução tarifária nos transportes para todos os utilizadores

O Bloco de Esquerda promoveu, na tarde desta sexta-feira, uma conferência de imprensa para apresentação do projeto de resolução entregue na Assembleia da República, que recomenda a adoção de medidas que garantam o acesso de todos os utilizadores de transporte público ao programa de apoio à redução tarifária nos movimentos pendulares.

Pedro Soares, em declarações à imprensa, refere que com a entrada em vigor do Orçamento de Estado, estão disponíveis 104 milhões para as CIMs e para as Áreas Metropolitanas negociarem com os operadores a redução das tarifas. No entanto, o deputado bloquista alerta que “o prazo para a aplicação desta lei não está determinado e corremos o risco das reduções tarifárias acontecerem apenas em Lisboa e Porto e os restantes utilizadores correm o risco de não beneficiar desta medida, o que é uma injustiça”.

Para Pedro Soares, exige que a redução tarifária tem de ser extensível às CIMs e Áreas Metropolitanas contíguas”, uma vez que “há um movimento pendular significativo entre vários concelhos do distrito de Braga para o Porto”. O deputado realça o valor elevado dos passes da CP: “73,45€ para Braga-Porto, 119,95€ Barcelos-Porto, 53,60€ Famalicão-Porto, e no caso do autocarro Braga-Guimarães o valor é de 83€”.

“É fundamental que haja uma redução tarifária para estes passes. Apelamos que os presidentes das Câmaras esclareçam junto do Ministério do Ambiente, no sentido de defender os seus munícipes, de forma a não haver discriminações”, refere Pedro Soares.

O projeto de resolução apresentado pelo Bloco de Esquerda na Assembleia da República será discutido a 31 de Janeiro e votado no dia seguinte.

 

AnexoTamanho
pjr_part.pdf13.82 KB