Destaque

Alexandra Vieira, José Maria Cardoso, Pedro Soares e Sónia Ribeiro eleitos dirigentes nacionais.

Notícias

Bloco Distrital de Braga

XI Convenção Nacional do Bloco de Esquerda realiza-se a 10 e 11 de Novembro, em Lisboa.

Bloco Guimarães

O Bloco de Esquerda endereçou um requerimento à Câmara Municipal de Guimarães, para conhecer os estabelecimentos e entidades de interesse histórico e cultural reconhecidas localmente.

Bloco Barcelos

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda já entregou, na Assembleia da República, a proposta de alteração ao Orçamento de Estado para o ano de 2019, com vista à inclusão da construção do novo Hospital de Barcelos.

Bloco Famalicão

A Coordenadora Concelhia de Famalicão apresenta as propostas para as Grandes Opções do Plano e Orçamento do Município para o ano de 2019, com prioridades na ação social, ambiente, mobilidade, urbanismo e educação.

Bloco Guimarães

O deputado do Bloco de Esqueda eleito pelo circulo eleitoral do Bloco de Esquerda, Pedro Soares, acompanhado por dirigentes locais do BE, esteve reunido com o Convívio Associal Cultural. O Bloco acredita que a associação conseguirá exercer o direito de preferência, mantendo a sede no atual edifício.

Bloco Barcelos

A proposta do Governo para o Orçamento de Estado para 2019 não contempla construção do novo Hospital de Barcelos e Esposende. Bloco de Esquerda vai fazer a proposta na especialidade, apelando ao voto favorável dos restantes partidos.

Bloco Distrital de Braga

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou o Governo, através do Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, para obter explicações sobre a intenção dos CTT em encerrar as estações de Prado, concelho de Vila Verde, e a única estação do concelho de Terras de Bouro.

Vídeos

Declarações de Pedro Soares e José Maria Cardoso a propósito da proposta de alteração ao Orçamento de Estado para 2019 com vista ao início da construção do novo Hospital de Barcelos.

Fórum/Debate sobre a Bacia Hidrográfica do Cávado.

Opinião

Estas medidas para pensionistas e reformados e a valorização das longas carreiras contributivas são possíveis porque a política de recuperação de rendimentos das pessoas garantiu crescimento económico, aumento sustentado do consumo e redução do desemprego, sem desequilíbrios das finanças públicas.

Quero e defendo uma democracia plena, de liberdade total, do direito à exigência. Plural de opiniões, moderna de conceção, inclusiva de participação. Estado de obrigações sociais, de intervenção económica estratégica e de promoção da igualdade e da coesão.

Deputado eleito por Braga

Clique para ver mais